pt
frenesitdeplnlruid

Personal branding : 7 passos para criar a sua + definição

show table of contents

Na era digital, construir a su personal branding é uma vantagem extremamente poderosa. Quer esteja a facilitar a procura de clientes, o crescimento da sua rede, ou o aumento da sua empregabilidade, é uma vantagem para todos. 🙌

O que veremos neste artigo:

  • Os 7 passos para desenvolver a su personal branding,
  • Os 3 erros a não cometer ao criar a su personal branding,
  • 3 exemplos de personal branding muito bem sucedido.

Depois de ler atentamente este artigo e de aplicar os vários princípios nele explicados, terá uma estratégia de marca pessoal em marcha, e começará a colher os primeiros benefícios das suas acções (que veremos mais adiante neste artigo 😉 ).

Pronto para sair das sombras e tornar-se uma referência no seu campo? Vamos fazer uma visita completa à personal branding e a todas as técnicas utilizadas pelos melhores para que possa aplicá-las por sua vez. 3, 2, 1…

Personal branding : a definição

O personal branding é uma prática de marketing que consiste em comunicar sobre os seus conhecimentos, ideias e valores. O objectivo é tornar-se uma referência no assunto em questão. A pessoa apresenta-se a si própria e está no centro da estratégia.

Para tal, a pessoa utiliza a sua imagem pessoal e comunica através de diferentes canais, tais como um blogue ou redes sociais.

É um processo que tem como objectivo criar um e-reputação sobre um ou mais temas, o que resulta em atrair clientes e aumentar o nosso valor percebido. A pessoa é então considerada um especialista na sua área, pelo simples facto de publicar conteúdo sobre o assunto. 👍

Porque é que a criação da su personal branding é tão importante?

A criação da su personal branding proporciona uma série de benefícios que apelam a muitos. Quer seja um CEO, freelancer, estudante, ou candidato a emprego, ter um personal branding torna o seu trabalho muito mais fácil.

Em vez de ser aquele que pede, torna-se aquele que é pedido. Para além de ser um conforto significativo, é sobretudo uma vantagem muito poderosa sobre os seus concorrentes que não o têm.😇

Os benefícios do bom personal branding são:

  • Atrair perspectivas através do conteúdo.
  • Aumentar o seu valor percebido.
  • Facilitar a procura de emprego.
  • Ganhar competências.
  • Desenvolver a sua rede.

Todos nós gostamos de estar tranquilos. Graças à su personal branding, as pessoas sentir-se-ão como se o conhecessem, mesmo que nunca o tenham visto, o que é tranquilizador quanto à qualidade do serviço prestado ou do produto vendido.

Uma marca pessoal irá aumentar a confiança das pessoas em si. Assim, se um dia precisarem de um serviço ou produto na sua indústria, pensarão automaticamente em si e não em outra pessoa. 😛

Mas, em termos práticos, como o faz? É isso que veremos imediatamente com os 7 passos-chave para desenvolver a sua personal branding. 🙌

Como desenvolve a su personal branding ? Os 7 passos-chave

Com o advento das redes sociais, a construção de um personal branding forte e reconhecível tornou-se muito mais acessível. Hoje, qualquer pessoa com um telefone e uma ligação à Internet pode criar um personal branding.

No entanto, a construção de uma boa marca pessoal leva tempo. Além disso, é necessária uma estratégia ponderada para que ela seja eficaz e dure no tempo. ⌛

Então, como sabe que passos deve tomar quando começar a construir a sua marca pessoal? Esteja descansado, estamos aqui para decompor tudo o que há para saber.

Aqui estão os 7 passos chave para criar a sua marca pessoal:

  1. Definir a sua marca.
  2. Determine a sua perícia.
  3. Encontrar o seu posicionamento.
  4. Promover a sua marca na Internet.
  5. Troca com outras personalidades.
  6. Envolve-te com a tua comunidade.
  7. Assegurar-se da regularidade.

Defina a su branding

O primeiro passo é definir a sua marca. Como o nome implica, deve ser pessoal, ou seja, deve representá-lo de uma forma honesta e representativa.

Para isso, pode listar palavras-chave que lhe correspondem, sejam elas positivas ou negativas. Se apenas enumerar qualidades, arrisca-se a ser considerado não autêntico. Não tenha medo de ser você mesmo. 😊

Isto também entra no tom que usa no seu comunicação. Se for do tipo de estar em primeiro nome com todos ou usar linguagem coloquial, faça-o. Tenha em mente que o objectivo é ser você mesmo tanto quanto possível.

Ao criar uma identidade que verdadeiramente o representa, torna-se único. Já ninguém pode competir consigo, simplesmente porque ninguém pode ser você.

Determine os seus conhecimentos

A sua marca pessoal deve girar em torno de uma habilidade que o caracteriza. Este é normalmente o campo em que vende ou pratica as suas competências.

Isto poderia ser gestão para um empresário, recrutamento para um RH ou copywriting para um freelancer, por exemplo.

De qualquer das formas, o seu objectivo é deparar-se como um perito nessa área. Para isso, partilhe técnicas, métodos e feedback tanto quanto possível.

Quanto mais valor partilhar com a sua comunidade, mais o verão como um perito na sua área. Em termos simples, quanto mais dás, mais recebes. 😋

Encontre o seu posicionamento

Não tenha medo de tomar uma posição sobre certas questões que são importantes para si. As pessoas adoram aqueles que ousam dizer o que pensam, mesmo que isso signifique desagradar a algumas pessoas.

Se tiver uma opinião forte sobre um assunto, não hesite em falar e debater com aqueles que discordam. Por exemplo, se é um profissional de RH e pensa que o CV está desactualizado.

Exprima a sua opinião, a sua comunidade irá interagir consigo, quer para o apoiar, quer para explicar porque discordam. Seja como for, ganha 😉

Encontre também o seu posicionamento em relação à sua perícia. Por exemplo, pode falar sobre tópicos muito técnicos se estiver a falar com um alvo que já conhece o seu campo.

Por exemplo, um freelancer de estratégia SEO pode tentar popularizar os seus conhecimentos tanto quanto possível se estiver a dirigir-se a um alvo bastante grande. Mas ele pode também optar por explicar métodos avançados com vocabulário técnico se o seu alvo for mais instruído sobre o assunto.

Neste caso, o seu posicionamento depende do alvo a que se dirige.

Promova a sua marca na Internet

Promover a sua marca é a complexidade do branding pessoal. A questão a colocar é: como posso maximizar a minha presença digital?

Para isso, temos várias ferramentas à nossa disposição. O primeiro a implementar, como pode imaginar, são as redes sociais. Dependendo do tipo de marca pessoal que se pretende criar, algumas redes são mais relevantes do que outras.

Se a sua marca pessoal for para fins comerciais, ou seja, se estiver a vender um serviço ou um produto, a rede que não pode ser ignorada é obviamente o LinkedIn.

É o melhor lugar para trabalhar em rede e gerar oportunidades de negócio. Se estiver interessado, Elodie escreveu um óptimo artigo sobre o assunto, deixei-o verificar aqui mesmo! 😊

Aconselho-o também a criar um pequeno blogue com o WordPress para partilhar conteúdos no Google. Isto irá estabelecer o seu estatuto como especialista na sua área e permitir-lhe-á gerar pedidos de clientes se for um freelancer, por exemplo.

Caso contrário, participar em eventos tais como webinars, conferências, podcasts… Quanto mais as pessoas o vêem, mais a su personal branding cresce!

Intercâmbio com outras personalidades

Paradoxalmente, a construção de um personal branding não é feita sozinha. Para acelerar o desenvolvimento da sua comunidade, precisa de trocar com outras personalidades que já têm alguma marca pessoal.

Para começar, seleccione uma dúzia de pessoas na ou perto da sua indústria. Acima de tudo, não as veja como concorrentes! Pelo contrário, eles são aliados que o ajudarão a construir o seu público. 🙌

Depois de seleccionar estas 10 pessoas, inicie uma conversa com elas! Para isso, pode fazer-lhes uma pergunta sobre os seus conhecimentos ou pedir-lhes feedback, por exemplo! Em geral, todos gostam de dar a sua opinião e partilhar as suas experiências.

Isto torná-los-á mais susceptíveis de interagir com o seu conteúdo em redes sociais, convidá-lo para eventos ou mesmo citá-lo no seu conteúdo! 😃

Em suma, tem tudo a ganhar se os considerar como aliados e não como concorrentes, mesmo que ofereçam o mesmo serviço que você.

Envolva-se com a sua comunidade

Envolver-se com outros designers é bom. Mas com a sua comunidade é ainda melhor. Desde que não seja uma estrela ocupada influenciadorresponda aos seus comentários e mensagens.

Pode ser tentador não responder para dar a si próprio um olhar de pessoa ocupada, mas na realidade, isso irá fazer-lhe um mau serviço. Lembre-se, a autenticidade primeiro! 😇

Encorajo-o mesmo a envolver o seu público na conversa para obter o seu feedback sobre o seu conteúdo. O feedback é ouro para o ajudar a compreender a sua comunidade e o que eles procuram ao segui-lo.

Assegurar a consistência

Esta parte é provavelmente a mais difícil de todas. É também a que o fará ter sucesso se conseguir domá-lo: a consistência.

Muitos criadores de conteúdos desistem após alguns meses ou semanas, porque não obtêm os resultados que desejam. A má organização na criação do seu conteúdo também pode ser a causa.

O meu conselho: comece pequeno. Um conteúdo, dois no máximo por semana. Manter este ritmo durante pelo menos dois meses e dominá-lo antes de aumentar. Um erro comum é pensar demasiado grande e começar a publicar todos os dias, depois parar após três semanas.

Uma boa técnica é preparar os seus postos com antecedência. Dessa forma, terá sempre conteúdos a sair mesmo que algo inesperado aconteça que o impeça de os criar. Pessoalmente, tento ficar cerca de 1 mês à frente na criação do meu conteúdo. Lembre-se também de respeitar as melhores práticas do LinkedIn.💡

Mas tenha cuidado para não criar conteúdo para criar conteúdo. Se estiver a partilhar posts ou artigos de baixo valor no blogue apenas para acompanhar a sua cadência, arrisca-se a deteriorar o seu valor percebido e a perder assinantes. Neste caso, é melhor baixar o seu ritmo de publicação 😉

Quem pode construir a su personal branding ?

Como tal, qualquer pessoa pode construir a su personal branding. Mas será particularmente interessante se for :

  • Freelancer.
  • Recrutador.
  • Empresário.
  • Gestor da comunidade.
  • Vendedor / comerciante.

Os benefícios de uma bom personal branding como freelancer

  • Obter mais visibilidade.
  • Desenvolva a sua rede.
  • Aumente o seu valor percebido.
  • Encontre clientes facilmente.
  • Justificar aumentos de preços.

Para um freelancer ou um freelancer, uma boa marca pessoal é como um Graal a alcançar, tão poderosos são os benefícios que proporciona.

Em primeiro lugar, traz-lhe visibilidade. E quem diz visibilidade, diz clientes potenciais. Cria-se uma espécie de máquina de chumbo que funciona continuamente. Podemos até comparar a marca pessoal a um vendedor que trabalha 24 horas por dia, 7 dias por semana. Ou seja…

Também aumenta exponencialmente o seu valor percebido. O valor percebido é a imagem que as pessoas têm de si. E quanto mais o virem a partilhar os seus conhecimentos, mais o verão como um perito no seu tema. 👍

E como perito, é mais legítimo aumentar os seus preços. É assim que alguns freelancers fazem 5 números no final do mês. 💲

Se é um freelancer, aqui está um artigo sobre como conseguir clientes.

Finalmente, ajuda-o a atrair clientes que são como você. Desta forma, afasta os clientes que não lhe servem, e evita más experiências. Que mais se pode pedir? 😍

Os benefícios quando se é um recrutador

  • Classificar os candidatos.
  • Gerar mais candidaturas.
  • Destacar-se de outras empresas.
  • Facilitar as negociações sobre as condições de contratação.

Tanto como enviar mensagens a um famoso recrutador, encontrar o candidato certo não é fácil. A competição é feroz, e cada empresa está a cortejá-los para recrutar. É um processo stressante e demorado.

Mas com um personal branding bem pensada, tudo muda. Em vez de procurarem candidatos, estão à sua procura. Um simples post no LinkedIn e você recebe dezenas de envios de currículos.

Isto coloca-o numa posição de força em relação ao candidato, que estará menos inclinado a negociar os termos do seu contrato. Em termos simples, tem tudo a ganhar. 😊

Porquê criar a su personal branding quando é um CEO?

  • Ganhar credibilidade.
  • Desenvolver a sua rede.
  • Angariar fundos.
  • Melhorar a marca do seu empregador.
  • Obter parcerias mais facilmente.
  • Dê um rosto à sua marca ou empresa.

Se é um líder empresarial, é do seu interesse criar a su personal branding por várias razões.

Em primeiro lugar, dará credibilidade à sua empresa. Como jogador reconhecido no seu campo, é automaticamente mais legítimo do que qualquer outra pessoa para oferecer os seus serviços.

Irá também melhorar a marca do seu empregador e facilitar o seu recrutamento. Ao comunicar sobre a sua empresa e os seus valores, atrai pessoas que os partilham e afasta aqueles que não são adequados à mesma. 🙅

Se está a planear angariar dinheiro, ter uma audiência irá facilitar-lhe a procura de investidores. Isto significa que terá mais probabilidades de angariar montantes maiores. O mesmo se aplica às parcerias.

Porquê criar a su personal branding como gestor comunitário?

  • Desenvolver as suas competências.
  • Atinja os seus objectivos comerciais.
  • Obter contratos de freelancer.
  • Fornecer provas das suas competências.
  • Ponha um rosto na marca para promover.

Se você é um gestor da comunidade, deve ter um domínio perfeito das redes sociais. Os códigos e técnicas para desenvolver uma comunidade não devem ter segredo para si. Isto é o que uma empresa lhe perguntará se quer contratá-lo.

A melhor maneira de provar as suas capacidades é ter conseguido desenvolver a sua própria comunidade nas redes sociais. Quer esteja à procura de um emprego ou de trabalhos freelance, a marca pessoal só o pode ajudar. 😎

Além disso, mantém-no no topo das melhores práticas e das novas tendências a seguir. Desta forma, continua a desenvolver as suas competências ao longo do tempo.

Os benefícios de trabalhar na su personal branding como vendedor

  • Expandir a sua rede.
  • Melhore a sua visibilidade online.
  • Aumente a sua taxa de conversão.
  • Gerar mais oportunidades de negócio.
  • Convencer as perspectivas da sua perícia.

Como vendedor, desenvolver uma rede de qualidade é importante para gerar oportunidades de negócio.

Quanto mais pessoas conhecer, mais legitimidade ganhará com os seus contactos. Isto permite-lhe fechar mais negócios, e de uma forma mais fácil.

Ao melhorar a sua visibilidade através da sua marca pessoal, atrai também potenciais clientes. Como resultado, aumenta as suas vendas e recolhe mais comissões. 🤑

Em resumo, todos beneficiam do desenvolvimento da su personal branding.

Os 3 erros a não cometer ao desenvolver a su personal branding

Há algumas armadilhas que podem ser tentadoras quando se quer desenvolver a sua marca pessoal. Eis como evitá-las para criar com sucesso a sua marca pessoal.

1. Não ter uma estratégia bem definida

Se vai criar uma marca pessoal digna desse nome, não subestime a importância de uma boa estratégia. Tal como uma Estrela do Norte, ela irá assegurar a sua direcção a longo prazo. 🌟

Muitos perderam-se pelo caminho devido à falta de uma estratégia bem elaborada, e desistiram, afirmando que era “demasiado difícil”

Se seguir os 7 passos para criar a marca pessoal explicados anteriormente, terá uma verdadeira bússola apontando para uma marca pessoal poderosa e reconhecível. Este é um investimento inicial essencial para a sua viagem. 🧭

2. Falar de tudo e qualquer coisa

Este erro deriva de uma estratégia mal definida, mas é melhor falar sobre isso de qualquer forma. Ao criar conteúdo, pode ser tentador falar sobre qualquer coisa que se possa pensar.

A princípio, pode parecer uma boa ideia. Afinal de contas, faz conteúdo, certo? Bem, sim… mas não. Na realidade, perderá o seu público, que não saberá exactamente com que área de especialização associá-lo. As únicas pessoas que podem fazer isso são os influenciadores do estilo de vida Instagram. Mas isso é outro tópico…

O meu conselho é que faça um esforço para se cingir à sua área de especialização e a algumas áreas secundárias. Para saber como se organizar, pode utilizar a famosa técnica TOFU MOFU BOFU. Falamos-lhe mais sobre ela aqui! 😊

3. Copiar o estilo de outra pessoa

Quando começa a criar a su personal branding, é natural que procure inspiração nos outros para o fazer na prática.

O risco é de começar a imitá-los de forma demasiado gritante. Isto pode ser feito conscientemente, porque se admira o estilo de alguém, mas também inconscientemente, porque se inspira demasiado neles.

No final, já não é você mesmo, e perde a parte mais importante da sua estratégia: autenticidade (uma e outra vez). Por vezes, pode sentir-se que não é interessante, mas não é verdade. Tenha confiança em si próprio, tem coisas interessantes a dizer. 🤗

Encontrar o melhor exemplo de personal branding

#1 Elon Musk

A sua pequena história

Como falar sobre a marca pessoal sem mencionar o rei desta disciplina: Elon Musk. Se não o apresentamos mais, não é apenas devido às suas numerosas empresas cotadas na bolsa de valores.

Se o homem mais rico do planeta é conhecido por (quase) todos, é porque ele se assegura de manter uma extraordinária marca pessoal.

As suas técnicas

Quando falamos de Elon Musk, pensamos directamente no sector tecnológico. Isto é normal, porque toda a sua comunicação e a das suas empresas giram em torno deste sector. Isto segue o segundo passo do personal branding : posicionamento em nichos de mercado.

Outra das suas técnicas é usar a sua história pessoal e os seus valores para promover as suas empresas. Ele explica que quer combater o aquecimento global com veículos eléctricos para salvar o planeta ( Verdadeiro benfeitor ou interesse comercial, a resposta está provavelmente algures no meio…) 😏

Assim, a sua história pessoal justifica as suas acções e dá sentido aos seus empreendimentos. Isto participa fortemente no seu branding pessoal.

Finalmente, o nosso homem é extremamente activo nas redes sociais, especialmente no Twitter, onde é seguido por mais de 110 milhões de pessoas. Ele exerce assim uma influência extremamente poderosa, capaz de influenciar o preço da bolsa de valores ou de uma moeda criptográfica.

Para o conseguir, não há segredo: ele afixa regularmente, por vezes várias vezes ao dia. O conteúdo é claramente a força vital do personal branding. 😊

#2 Gary Vaynerchuck

A sua curta história

Gary Vaynerchuck é um verdadeiro monumento à marca pessoal. Este empresário em série tem todos os ingredientes de uma história de sucesso americana.

Notivo da União Soviética, ele e a sua família migram para os EUA durante o final dos anos setenta. Agora lidera várias grandes empresas que criou, tais como VaynerX, VaynerMedia e Veefriends.

É também o autor de 5 livros mais vendidos, que já venderam vários milhões de exemplares. 🙌

As suas técnicas

Para criar e manter a sua marca pessoal, Garyvee implementou uma estratégia de comunicação global e intensiva. É simples, ele está presente em todas as redes sociais.

Tem mais de 10 milhões de seguidores no Instagram e 15 milhões no TikTok, por exemplo. No LinkedIn, também publica várias vezes por dia, onde acumula mais de 5 milhões de seguidores.

Optou por aninhar o seu conteúdo na busca da felicidade e do empreendedorismo. Para isso, publica muitos conteúdos de vídeo onde dá conselhos sobre estes temas.

Também aqui, vemos que as chaves para uma boa marca pessoal continuam a ser as mesmas: escolher um ou dois nichos que nos sirvam e publicar o máximo de conteúdo possível sobre ela. 😛

#3 Toinon Georget

A sua curta história

Jovem empresário da indústria tecnológica de Montpellier, Toinon é o chefe da Waalaxy, a melhor ferramenta de automatização do LinkedIn e da prospecção de correio electrónico no mercado.

Com apenas 26 anos de idade, tem uma comunidade de mais de 30.000 pessoas no LinkedIn, onde publica muitos conteúdos relacionados com o empreendedorismo e o mundo em arranque em geral.

As suas técnicas

Pode-se dizer que me estou a repetir, mas isso é porque todos os que conseguiram criar uma boa marca pessoal utilizaram as mesmas técnicas.

Para criar a sua marca pessoal, Toinon começou por colocar numa rede social, aquela que ele conhecia melhor.

Começou com alguns postos por semana, e depois foi aumentando gradualmente até que hoje em dia afixava várias vezes por dia.

Mas o seu segredo é que ele nunca deixou de publicar desde que começou a criar conteúdos. Com esta perseverança, assegurou o sucesso na construção da sua marca pessoal. 😎

Exemplo de marca pessoal – Descarregar PDF

Se encontrar estes exemplos interessantes, pode descarregá-los clicando no botão abaixo!

Download PDF

Conclusão: Como construir uma marca pessoal de sucesso?

A construção de uma marca pessoal é provavelmente a melhor decisão que pode tomar para fazer crescer o seu negócio ou para alcançar os seus objectivos mais facilmente. Se leu atentamente este artigo, tem todas as chaves em sua posse para se tornar a próxima estrela no seu campo.

No entanto, saber como fazê-lo é bom, mas fazê-lo a sério é melhor. Onde fará a diferença com os outros é na sua capacidade de implementar os conceitos que discutimos neste artigo.

Espero que tenham gostado deste artigo, foi um prazer partilhar estas técnicas convosco! Espero vê-lo a criar conteúdo em breve, convido-o a passear pelo nosso blogue se gostar deste tipo de conteúdo! 😊

FAQ’s para o artigo “Criar a su personal branding”

Sou obrigado a publicar nas redes sociais para desenvolver a minha personal branding?

Sim. Para criar a minha marca pessoal na Internet, as redes sociais são ferramentas essenciais e o seu poder é demasiado grande para ser desperdiçado. Se tiver problemas com isto, comece com uma rede social sobre a qual já sabe um pouco antes de abordar outros. Antes de mais nada, chegará lá 😛

Existem algumas desvantagens no desenvolvimento da su personal branding ?

A maior desvantagem de criar uma marca pessoal é certamente o tempo que irá gastar com ela, especialmente para criar conteúdo. Mas tendo em conta os benefícios que pode trazer, é um investimento que vale mais do que a pena.

Outra desvantagem de criar uma marca pessoal se for o fundador de uma empresa e o seu desenvolvimento depender da sua marca pessoal é que se torna essencial para a sua empresa. Assim, se planeia vendê-la um dia, terá de se desligar gradualmente da sua empresa.

Quanto tempo leva a desenvolver a minha personal branding ?

Criar uma marca pessoal é uma maratona, não um sprint. É melhor postar uma vez por semana durante um ano do que uma vez por dia durante um mês. Seja paciente e confie no processo, os resultados seguir-se-ão! 😁

Bem, é tudo por hoje! Espero que tenha gostado deste pequeno curso de personal branding, vemo-nos em breve para um novo artigo! 😇

5/5 (500 votes)
Recomendamos-lhe 👇

Convert more leads into clients with these 7 secret B2B prospecting messages 🚀

Enter your first name and email address  to receive the 11 page digital book now:

Where do we have to send it now?