Social selling : definição e 6 passos para o sucesso

Bem-vindo ao mundo do Social Selling, onde vender não é apenas uma questão de números e gráficos – é também uma questão de uma boa dose de humor e um domínio aéreo das redes sociais.

É um espetáculo em que o produto não é apenas o herói, mas também o alívio cómico.

Por isso, apertem os cintos, ajustem o chapéu 🎩 e deixem-nos levá-los numa viagem onde o riso é tão importante como a conversão.

O menu de hoje:

  • A definição.
  • Porquê fazê-las.
  • A estratégia em 6 etapas.
  • Os 3 pilares.
  • 4 ferramentas para a social selling.

Estão prontos para a grande viagem? Estamos de partida! ✈️

O que é social selling ?

Trata-se de uma abordagem estratégica de vendas que tira partido das redes sociais para criar e manter relações com clientes potenciais.

Na realidade, em vez de se concentrar apenas nos métodos de venda tradicionais, a social selling assenta na utilização hábil de plataformas como o LinkedIn, o Twitter, o Facebook ou mesmo o Instagram com o objetivo ⚽️ de envolver proactivamente os clientes, estabelecendo a confiança e, assim, influenciar as decisões de compra. 🤑

Este método implica um certo número de pontos (não se preocupe, eu digo-lhe quais são):

  • A criação de conteúdos relevantes e cativantes.
  • Partilhar informações úteis.
  • Estabelecer ligações genuínas com os potenciais clientes.

O vendedor social (se não sabe o que isso é, falaremos sobre isso mais adiante no artigo, por isso tenha paciência) procura tornar-se uma fonte de confiança educando o seu público e estabelecendo uma presença positiva 🫶🏼 em comunidades em linha.

Social selling index : a diferença

Não deve ser confundido com o índice de vendas sociais, que está ligado ao LinkedIn. De facto, os seus objectivos são diferentes:

  • A venda social ➡️ tem como objetivo transformar as interacções em linha em oportunidades de venda, criando relações autênticas e utilizando as redes sociais como ferramenta de geração de oportunidades.
  • O Social selling index ➡️ avalia a utilização das funcionalidades do LinkedIn para prospeção, criação de relações, construção de marca pessoal e publicação de conteúdos, sob a forma de uma pontuação baseada nestes critérios.

Para resumir, eis um quadro rápido. 👇🏼

Critérios Social Selling Índice de Social Selling (SSI)
Metodologia Envolve a criação de conteúdos cativantes, a partilha de informações úteis e a construção de relações autênticas em várias plataformas. Utilize métricas específicas do LinkedIn, como a prospeção, a criação de relações, a criação de uma marca pessoal e a publicação de conteúdos.
Medição de desempenho Normalmente medido por métricas de conversão, taxas de envolvimento e crescimento da rede em várias plataformas. Fornece uma pontuação numérica específica no LinkedIn com base na utilização das funcionalidades específicas da plataforma.
Aplicabilidade Aplicável a todas as plataformas de redes sociais, adequado a vários sectores e tipos de empresas. Específica para o LinkedIn, idealmente utilizada por quem tem uma presença significativa nesta plataforma e procura otimizar a sua estratégia de venda social no LinkedIn.

As vantagens da venda social

Há várias vantagens em utilizá-lo, e vamos descobrir quais são 👇🏼.

No entanto, tem alguns inconvenientes, que passaremos a analisar brevemente. ✈️

Porquê a social selling ?

Quando se faz uma compra na Internet, prefere-se saber a origem do produto, e quanto mais se confia no comprador, mais se quer ir até ao fim, certo? 😇

Bem, aqui é a mesma coisa. Ao envolvermo-nos em conversas importantes sobre redes sociais os vendedores criam confiança 🫱🏽‍🫲🏼 fundamental para o processo de vendas.

Em termos práticos, o que é que ele faz? 🤔

Amplia a visibilidade da marca, seja no nível individual para os vendedores e para a empresa no seu conjunto.

Um conselho: se utilizar 🔎 os dados disponíveis nos vários perfis de utilizador poderá personalizar a sua abordagem, melhorando a relevância das suas interacções e acelerando o processo de vendas. 📈

O que é um social seller ?

A partir da sua tradução francesa “vendeur social”, um vendedor social é um profissional de vendas que utiliza as redes sociais como parte central da sua atividade estratégia de vendas.

De facto, não se limita a seguir os métodos tradicionais. Não, não, não, ele integra os princípios de marketing digital e a comunicação em linha na sua abordagem. 🐾

Aqui, só para os vossos olhos 👀, estão algumas competências-chave que um Vendedor Social deve ter:

  • 1️⃣ Criação de conteúdos atractivos.
  • 2️⃣ Gerir a sua presença em linha.
  • 3️⃣ Compreender o comportamento dos consumidores nas redes sociais.
  • 4️⃣ Capacidade de estabelecer ligações autênticas.

A estratégia de social selling em 6 passos

Agora que já sabe o que é a social selling, pareceu-nos óbvio detalhar como levar a cabo a sua própria estratégia. ✨

É por isso que o condensámos em 6 passos. 😇

Sem mais demoras, sentem-se e tomem notas – está na hora! 📝

1) Procurar potenciais clientes

A pesquisa de potenciais clientes é uma das etapas mais importantes desta estratégia pedra angular de uma estratégia bem sucedida.

Bem, sim, definir claramente o seu público-alvo 🎯 é essencial. Para o fazer, pode, por exemplo, utilizar as funções de pesquisa avançada em determinados plataformas sociais como o LinkedIn, para identificar 🔎 potenciais clientes relevantes.

Os filtros de pesquisa também podem ser utilizados para especificar critérios como :

  • ⚙️ Sector de atividade.
  • 📍 Localização geográfica.
  • 🖥️ Competências profissionais.
  • 👀 Empresas específicas.

No entanto, é preciso ter cuidado com esta prática: é necessário visar eficazmente perspectivas que têm mais probabilidades de beneficiar dos seus produtos ou serviços.

Muito bem, eu sei que gostas de exemplos, por isso, vamos lá dar o exemplo.

Se vende soluções de software para pequenas empresas, pode ter como alvo🏹 profissionais de tecnologia em empresas de média dimensão.

Este é apenas um exemplo, mas também pode :

  • Participar em debates.
  • Identificar pessoas influentes.
  • Envolver-se com membros activos da comunidade.

2) Criação de perfil

O seu perfil social é frequentemente a primeira impressão que os potenciais clientes terão de si. Deve ser uma montra cativante dos seus conhecimentos e, acima de tudo, da sua personalidade profissional.

Sim, todos nós preferimos seguir uma pessoa cativante com um identidade forte em vez de um robô especialmente concebido para nos vender o seu produto, certo? 😌

Para tal, comece por cuidar dos seus fotografia de perfil. Opte por uma imagem profissional, acolhedora e que inspire confiança (nada de fotos com o seu gato, claro…). Queremos uma fotografia de qualidade que reforce 🫱🏽‍🫲🏼 o aspeto humano.

Depois, pode personalizar o seu resumo, biografia ou descrição, consoante o tipo de produto que pretende vender. rede social que utiliza. No interior, não hesite em destacar :

  • As suas competências-chave.
  • 🥈 As suas experiências profissionais.
  • Os seus objectivos.

3) Otimização do perfil

Agora que já criou o seu perfil, está na altura de o otimizar. 👀

Para tal, comece por adicionar palavras-chave relevantes e impactante💥 no vosso resumo ou biografias.

Porquê, podem perguntar? 🤔

Bem, as palavras-chave são um pouco como as bússolas 🧭 do motores de busca ajudam a aumentar a visibilidade do perfil.

Mas as palavras-chave, por si só, não são suficientes: deve também acrescentar algumas das competências que os seus clientes procuram objectivos estão à procura. 🔎

Por último, mas não menos importante, não hesite em perguntar recomendações de colegas clientes ou parceiros. 🫶🏼

4) Criar conteúdos persuasivos

Muito bem, agora vamos abordar o conteúdo! Terá de transformar o seu presença em linha numa valiosa fonte de informação para os seus potenciais clientes. Este é o momento de partilhar ideias, dicas e tópicos que cativam o seu público e impulsionam o envolvimento. 🤩

Depois de saber quem é o seu público, é necessário compreender as suas necessidades os seus desafios e interesses. 👀

Quer seja sob a forma de artigos, vídeos, carrosséis, fotografias ou vida real, lembre-se sempre de adaptar a sua linguagem e os seus exemplos para que estes se adaptem aos seus sentidos.

Um pequeno conselho de amigo (já somos amigos, não é?), ser regular ! Não hesite em calendário de publicações para manter o seu público interessado. Para o fazer, não hesite em utilizar as ferramentas certas. Falaremos sobre elas a seguir. 😇

5) Envolva o seu público

Esta etapa vai muito além da simples distribuição de conteúdos e envolve uma diálogo ativo e uma participação efectiva. 💟

O que tem de fazer automaticamente se quiser envolver o seu público é responder aos comentários e mensagens diretamente (concordamos, não no segundo pronto).

Isto mostra o seu perspectivas que por detrás de uma conta está uma pessoa real. 👀

Como amigo (afinal de contas, somos, não somos?), eis algumas dicas que pode aplicar:

  • Participar em conversas relevantes.
  • 🟣 Explorar grupos.
  • 🔵 Integrar fóruns.
  • Trocar ideias em debates relacionados com o seu sector.
  • Comentar as publicações de outros profissionais.
  • Oferecer conselhos úteis.

Por exemplo, é possível utilizar funcionalidades como o inquéritos ou qualquer outro tipo de pergunta nas redes sociais para solicitar a opinião dos seus público. Isto criará uma oportunidade de diálogo e fará com que os seus potenciais clientes se sintam ouvidos e envolvidos no processo. 😇

fazer social selling

6) Acompanhar a evolução da situação

Esta última etapa tem tudo a ver com manter-se ágil, ajustando a sua abordagem às mudanças no seu sector, nas redes sociais e na comportamento de compra do seu público. 🤑

Um aspeto essencial do acompanhamento da evolução… 🥁 O inteligência competitiva!

Tem o dever de se manter informado sobre as actividades do seu concorrentes nas redes sociais analisando as suas estratégias ou identificando as suas tendências emergentes por exemplo. Isto permitir-lhe-á ajustar o seu em conformidade. 🤫

Mas tenha cuidado, pois as redes sociais actualizam regularmente os seus algoritmos, o que pode influenciar drasticamente a visibilidade do seu conteúdo. 👀

Por conseguinte, recomendamos a utilização de ferramentas de análise que permitam medir a eficácia da sua estratégia. Apresentamos abaixo uma lista de alguns. ⬇️

Bem, é muito bom acompanhar os desenvolvimentos, mas em que ponto estamos indicadores de desempenho em que nos devemos basear? 🤔

Bem, é isso que vamos descobrir agora mesmo! 👇🏼

H4 – Que KPIs acompanhar?

Sem mais demoras, eis algumas delas indicadores-chave de desempenho mais ..:

  • Envolvimento dos meios de comunicação social

Acompanhamento dos indicadores-chave de desempenho (KPI) numa estratégia de venda social é essencial para avaliar a eficácia dos seus esforços e otimizar a sua abordagem. Aqui estão alguns KPIs relevante mais ..:

  • 1️⃣ Adoro-o.
  • 2️⃣ Partilha.
  • 3️⃣ Comentários
  • 4️⃣ Novos subscritores
  • 5️⃣ Novas ligações.
  • 6️⃣ Alcance total das suas publicações.
  • 7️⃣ Número de impressões.

Não se esqueçam disto 🧠: uma análise regular destes métrica ajudá-lo-á a aperfeiçoar a sua estratégia de vendas nas redes sociais.

Quais são os 3 pilares da Social Selling ?

Sabia que a venda social se baseia em 3 pilares? Não ? Pois bem, sim! Bem, não como Parthenom, mas é tudo a mesma coisa. 🏛️

Explicamos-lhe de imediato! ⬇️

1. Desencadear a venda

Trigger selling significa venda desencadeada e baseia-se na ideia 💡 de que determinados eventos ou factores de desencadeamento podem assinalar uma venda. necessidade potencial com um potencial cliente.

Estes factores de desencadeamento podem ser :

  • Mudanças organizacionais.
  • Lançamentos de produtos.
  • Eventos do sector.
  • Publicações nas redes sociais.

Divide-se em 3 partes: 👇🏼

1️⃣ Monitorização de disparos.

Utilize ferramentas de inteligência para monitorizar as alterações nas actividades dos seus potenciais clientes. Isto inclui mudanças de pessoal, anúncios de projectos ou mesmo acontecimentos importantes🔑.

2️⃣ Reatividade imediata.

Assim que for identificado um gatilho, não hesite em agir rapidamente. Para o fazer, contacte perspetiva para satisfazer as suas novas necessidades.

3️⃣ Abordagem personalizada.

Mostre que está ciente da mudança específica na sua atividade e explique como a sua solução pode ser a resposta. evolução.

2. Venda de insights

Em segundo lugar, o Insight Selling consiste em fornecer ideias ou informações perspicazes que estimulem a reflexão do cliente. perspetiva para os ajudar a compreender melhor as suas necessidades e desafios. ⚔️

Isto implica posicionar a sua empresa como um consultor estratégico capaz de trazer uma verdadeira valor acrescentado.

Eis 3 pontos a considerar. 👇🏼

1️⃣ Compreensão profunda.

É necessário compreender de antemão os problemas específicos do seu potencial cliente. Investigação exaustiva sobre a empresa e os desafios que enfrentam. 🥊

2️⃣ Identificação de pontos problemáticos.

Estas ideias devem basear-se numa compreensão aprofundada das suas situação e oferecer novas perspectivas ou soluções inovadoras.

3️⃣ Comunicação persuasiva.

Utilize exemplos concretos, estudos de casos e, sobretudo, dados relevantes para apoiar os seus argumentos. argumentos.

Aqui, o objetivo é convencer o potencial cliente de que a sua solução é a melhor para as suas necessidades.

3. Venda por referência

Finalmente, o último pilar, também conhecido como venda por referência. Baseia-se no poderoso princípio do “boca-a-boca”. 🦻🏼

Com efeito, em vez de procurar ativamente novas perspectivas o vendedor solicita recomendações de clientes ou outros contactos da sua rede. 🌐

Conhecem a canção 🎶, também se baseia em 3 pontos.

1️⃣ Cultivar relações fortes.

Certifique-se de que estão satisfeitos com os seus produtos ou serviços e que confiam nos seus conhecimentos. 🫱🏽‍🫲🏾

2️⃣ Pedir recomendações.

Formalmente, é possível fazer um pedido através de um programa de patrocínio ou informalmente, perguntando diretamente aos seus contactos se conhecem alguém que possa beneficiar dos seus serviços. ✨

3️⃣ Personalizar o acompanhamento.

Mencionar a pessoa que fez a recomendação, explicar de que forma o seu produto ou serviço pode ser particularmente vantajoso para a pessoa que fez a recomendação e explicar de que forma o seu produto ou serviço pode ser particularmente vantajoso para a pessoa que fez a recomendação. nova perspetiva e, acima de tudo, reforçar a ligação 💟 com uma pequena apresentação pessoal.

Precisa de um resumo? Este visual é o teu melhor amigo. 😇

VISUAL)

4 ferramentas para vendas sociais

Agora que é um especialista no domínio das vendas sociais, pensámos em mostrar-lhe algumas ferramentas para facilitar as suas vendas sociais. estratégia. O que é que acham? 😇

Cada ferramenta irá ajudá-lo a melhorar a sua estratégia para se tornar um ás 🃏 da Venda Social! ✨

Hootsuit : gestão das redes sociais

Hootsuite posicionou-se como um aliado indispensável do 💪🏼 neste processo. Se ainda não a conhece, esta ferramenta permite-lhe gerir e programar publicações em diferentes plataformas como o LinkedIn, o Facebook e muitos outros.

Oferece as seguintes funcionalidades: ⬇️

  • Publicações de programação.
  • Monitorização em tempo real.h
  • Seguido de menções à marca.
  • 🟠 Ver conversas.

Canva: design gráfico

Não estou a dizer nada de novo, o design gráfico é um elemento 🗝️ fundamental, digamos primordial, da social selling. 💙

Quer precise de criar publicações, infografias ou banners, com o Canva tem uma infinidade de modelos prontos a utilizar e outras ferramentas para personalizar o conteúdo.

Desta forma, poderá reforçar o impacto da sua presença online através da partilha de conteúdos visualmente cativantes. 🤩

Hubspot : marketing vendas

HubSpot é uma ferramenta tudo-em-um ⚒️ que combina :

  • ⚫️ Ferramenta de gestão de contactos.
  • ⚫️ Automação de marketing.
  • ⚫️ Acompanhamento da interação.

De facto, esta ferramenta permite-lhe acompanhar as interacções dos potenciais clientes nas redes sociais, automatizar campanhas direccionadas 🎯 e, acima de tudo, medir a eficácia da esforços efectuados.

Por último, oferece uma visão holística da percurso do cliente isto torna as nossas acções mais coerentes e eficazes. 🤺

Google Analytics : controlo de conversões

E por último, mas não menos importante, Google Analytics ! É uma ferramenta poderosa para acompanhar a conversão das redes sociais para o sítio Web.

De facto, ao configurar objectivos específicos e acompanhar as fontes de tráfego, esta ferramenta ajuda a compreender quais as plataformas que geram mais envolvimento, quais os conteúdos que ressoam melhor e como os potenciais clientes interagem com o sítio depois de terem sido expostos às redes sociais. 👀

Que tal uma recapitulação ?

Sim, estamos quase no fim deste artigo… O que é que aprendeste com ele? 😇

Se posso acrescentar algo mais, é que o Social Selling está a emergir como uma estratégia dinâmica, reforçada por ferramentas essenciais que optimizam a gestão de redes sociais design gráfico, integração vendas-marketing e, acima de tudo, controlo de conversões. 🦋

Perguntas mais frequentes

Espera, não vás já! Temos mais alguns recursos para partilhar consigo. ⬇️

Quem utiliza as vendas sociais?

Segue-se uma lista de categorias de pessoas e empresas que utilizam o venda social:

  • Profissionais de vendas.
  • Profissionais de marketing.
  • Empreiteiros e freelancers.
  • Empresas B2B e B2C.
  • Profissionais de recursos humanos.
  • Consultores e peritos.
  • Equipas de desenvolvimento empresarial.

Quais são os limites da social selling ?

No entanto, a social selling tem alguns aspectos limites e desafios aqui estão apenas alguns deles:

  • Tempo e empenhamento.
  • Saturação de conteúdos.
  • Dependência de algoritmos.
  • Gestão da privacidade.
  • Formação e adaptabilidade.
  • Conversão difícil de medir.

Qual é a diferença entre a prospeção tradicional e a social selling ?

Se está a pensar qual é a diferença entre social selling e prospeção bem, aqui está uma tabela que resume tudo! ⬇️

Características Prospeção clássica Social selling
Método de comunicação Chamadas telefónicas, correio eletrónico não solicitado, prospeção pessoal. Utilização principal das redes sociais (LinkedIn, Twitter, etc.).
Abordagem das relações Considerado mais intrusivo, centrado nas vendas directas. A ênfase é colocada na construção de relações a longo prazo antes das vendas directas.
Utilização das redes sociais Utilização complementar, mas não centrada nas redes sociais. Utilização estratégica das redes sociais como uma plataforma de interação fundamental.
Conteúdo e valor acrescentado Pode não ter uma abordagem de valor acrescentado, centrando-se frequentemente na apresentação direta de produtos ou serviços. Centra-se na criação e partilha de conteúdos de valor acrescentado para educar e inspirar.
Controlo e medição O acompanhamento é por vezes mais difícil de medir com precisão. Utilize ferramentas das redes sociais para acompanhar o envolvimento, medir o alcance e analisar os resultados.

Agora já sabe tudo sobre social selling ! Até breve. 👋🏼

Quer ir mais longe?

No mundo 🌌 competitivo do recrutamento, o desenvolvimento de uma estratégia de sourcing eficaz está a tornar-se um imperativo para

13/04/2024

Quer saber como fazer post patrocinado no Instagram para aumentar a visibilidade da sua marca? 🚀 Veio ao sítio certo!

11/04/2024

Quer verificar ou testar um endereço de correio eletrónico? Então precisa de um testador de correio eletrónico. 🤔 Neste artigo,

02/04/2024

Obtenha o livro eletrônico definitivo para prospecção multicanal 📨

7 exemplos de mensagens de prospecção bem-sucedidas para aumentar as taxas de resposta de suas campanhas de prospecção.

Ebook-7-messages-PT-mockup

7 exemplos de mensagens de prospecção bem-sucedidas no LinkedIn

Newsletter

Masterclasses

Dans la piscine

Sucess story