Lei da oferta e procura : Tudo o que precisa de saber

Sim, é tempo de falar um pouco sobre economia 💰. Não fiques alarmado, vamos divertir-nos a falar sobre a lei de oferta e procura. Na agenda do nosso pequeno artigo vamos descobrir:

  • Uma pequena definição de famílias
  • A lei da oferta e da procura em economia.
  • Os seus limites.
  • As aplicações concretas.

Vá lá, vamos 👣!

Lei da oferta e da procura

Este conceito fundamental de economia estabelece a relação entre a produção e o consumo num mercado. Quando a procura de um produto vai aumentar, o preço 💸 desse produto tende a aumentar também.

Este aumento de preço incentiva os produtores a aumentar a sua produção para satisfazer esta procura e também para maximizar os seus lucros. Por outro lado, quando a procura diminui, o preço tende a diminuir, o que pode levar os produtores a reduzir a sua produção (e por vezes a abandonar o mercado 😔).

A lei da oferta e da procura é uma força poderosa que influencia as escolhas de produção e consumo nos mercados de bens e serviços. Ao compreenderem os mecanismos desta lei, as empresas podem tomar decisões informadas sobre a sua oferta e os consumidores podem fazer escolhas informadas com base nos seus orçamentos e preferências.

Assim, agora que vimos isso, vamos analisar em profundidade os dois elementos que compõem este termo.

Diagrama da Oferta e da Procura: Gráfico

Para o ajudar a compreender melhor este termo, preparámos um elemento visual para si.

SUPPLY-and-DEMAND

Choque de oferta e procura

A fim de aperfeiçoar os seus conhecimentos, falaremos também um pouco sobre o choque da oferta e da procura. Mas o que é isso? Quando há uma variação inesperada nas condições de produção que afecta os produtores, chama-se um choque de oferta. Por exemplo, se houve uma tempestade severa 🌪️ que destruiu os legumes de um agricultor, essa é uma variação imprevista que afecta a produção. A mesma coisa pode acontecer do lado da procura. De facto, um choque na procura é também uma variação inesperada. Pode ser, por exemplo, um aumento das despesas governamentais que obriga as famílias a gastar menos.

O lado da oferta

O fornecimento refere-se à quantidade de bens ou serviços que os produtores estão dispostos a vender num determinado mercado a um determinado preço. Os produtores consideram vários factores na determinação do seu fornecimento, incluindo o custo de produção, custos de mão-de-obra com matérias-primas, custos de transporte, e concorrência ❌ no mercado.

Procura

O termo “exigência” aqui refere-se ao quantidades de bens ou serviços que os consumidores estão dispostos a comprar num determinado mercado a um determinado preço. A procura é influenciada por vários factores, incluindo rendimentos, preferências e gostos dos consumidores, preços de produtos concorrentes, a disponibilidade ✅ de produtos substitutos, campanhas publicitárias, e mudanças nas tendências do mercado. Quando a procura de um produto aumenta, os consumidores estão dispostos a pagar um preço mais elevado para obterem esse produto. Pode utilizar análises da procura para compreender as necessidades e preferências dos consumidores, ajustar as suas ofertas, e estabelecer um preço em conformidade. As flutuações na procura podem também ter impacto nas suas escolhas de produção, decisões de investimento, e estratégias de marketing.

Direito da oferta e da procura em economia

Na economia moderna que todos conhecemos, este conceito é fundamental. Explicamos 👇:

  • Quando a oferta e a procura estão em equilíbrio, permitem a regulação dos preços e a produção de bens e serviços nos mercados.
  • Estas são “forças opostas” que devem determinar o preço e a quantidade de um produto. Se a oferta for superior à procura, os preços tendem a cair, enquanto que se a procura for elevada em comparação com a oferta, os preços subirão.

➡️ Como pode ver, o equilíbrioentre a oferta e a procura é crucial para manter preços estáveis e uma produção eficiente. Mas é também importante encorajar a inovação e o investimento nas empresas. Até agora, compreendeu que os mecanismos desta lei são bastante simples. Recapitulemos: quando a procura de um produto aumenta 📈 para que os produtores tenham um incentivo para aumentar a sua oferta para satisfazer essa procura e, inversamente, quando a procura diminui, os produtores podem reduzir a sua oferta devido a uma diminuição da procura.

Efeitos na quantidade produzida

Deve ter-se em consideração que quando a procura aumenta, deve ser satisfeita 📣 mas isto também pode levar a custos adicionais na produção, aumentando a dimensão da empresa ou mesmo contratando novos empregados. Se a procura diminuir, a produção pode ser reduzida para evitar o excesso de stock e minimizar os custos de produção. Isto pode levar a despedimentos, reduções na capacidade de produção ou, no pior dos casos, ao encerramento de algumas fábricas ou instalações.

Efeitos na atribuição de recursos

Sim, esta lei também tem efeitos sobre a afectação de recursos nos mercados. Quando a procura aumenta, os recursos são reafectados à produção desse produto para satisfazer a procura. Isto inclui o aumento da produção, a expansão da produção de uma indústria, ou a adição de novas empresas ao mercado. Isto pode resultar numa redução na produção de outros produtos ou numa diminuição da quota de mercado de outras empresas que ainda não são capazes de se adaptar à procura crescente.

Os limites da lei da oferta e da procura

Como pode imaginar, nem tudo é cor-de-rosa 🦩 neste conceito. Embora seja um princípio fundamental da economia, também tem algumas limitações ❌. De facto, a lei da oferta e da procura assume que os mercados são perfeitamente competitivos, ou seja, que todos os actores têm informação completa e que os custos de produção são os mesmos para todos.

Mas na realidade, há muitos factores que podem influenciar o funcionamento do mercado que não são tidos em conta pela lei da oferta e da procura. Por exemplo, a concentração do poder num pequeno número de produtores ou distribuidores pode levar a uma distorção do mercado e a um desequilíbrio entre a oferta e a procura. Mas esta não é a única razão, existem outras e vamos falar sobre elas 👇.

Situações de monopólio

Em situações de monopólio, um único fornecedor controla o fornecimento de um produto ou serviço no mercado, permitindo-lhe fixar um preço mais elevado 💸 do que seria possível num mercado competitivo. O monopolista é portanto o único vendedor no mercado, o que significa que não tem outro mercado competitivo que o obrigue a oferecer preços mais baixos em resposta a uma menor procura. Ele pode usar o seu poder de mercado para maximizar os seus lucros, cobrando preços mais altos.

Isto distorce a lei da oferta e da procura porque a quantidade produzida e o preço de venda são determinados pelo “monopolista” e não pela interacção entre a oferta e a procura em si.

Não se preocupe, as situações de monopólio são frequentemente reguladas pelos governos para evitar abusos de poder e proteger o consumidor. Estes mesmos governos podem também encorajar a concorrência, permitindo a entrada de novos concorrentes no mercado.

Em todos os casos, é importante compreender que a lei da oferta e da procura pode ser perturbada na presença de um monopólio e que devem ser tomadas medidas para assegurar a eficiência económica.

Externalidades

As externalidades ocorrem quando a actividade económica de um agente tem efeitos sobre outros que não são tidos em conta nas decisões desse agente.

Por outras palavras, as externalidades são efeitos indirectos de uma transacção económica ⚖️ sobre as partes interessadas que não são partes na transacção. As externalidades podem ter um impacto na lei da oferta e da procura, perturbando o equilíbrio do mercado.

Por exemplo, uma empresa que polui o ambiente pode causar danos à saúde pública ou ao ambiente, que podem não se reflectir nos preços de mercado. Os custos externos da poluição não são, portanto, tidos em conta nas decisões da empresa, o que pode levar a uma sobreprodução e consumo excessivo do produto em questão.

Em outros casos, podem ter efeitos positivos no mercado. Tomaremos o exemplo de um apicultor 🐝 que contribui para a polinização das culturas circundantes, o que pode não se reflectir no preço do mel.

Neste caso, os benefícios externos não são tidos em conta nas decisões do produtor, o que pode levar à subprodução e ao subconsumo do produto.

Bens públicos

Os bens públicos são bens que se caracterizam por dois traços 👇:

  • Não-exclusão.
  • Não-exclusão.

Isto significará que estes bens não podem ser excluídos ou negados a ninguém, e o seu consumo por uma pessoa não afecta a disponibilidade do bem a outros. Exemplos de bens públicos incluem:

  • Infra-estruturas públicas (tais como estradas ou pontes, por exemplo).
  • Escolas.
  • Os nossos hospitais.
  • O ar.
  • Ou a água.

A lei da oferta e da procura nem sempre funciona eficazmente para os bens públicos devido à sua natureza não exaustiva e não rivais.

Estes bens têm frequentemente uma procura social muito forte, mas a sua produção e financiamento são muitas vezes difíceis de assegurar porque os produtores não podem beneficiar directamente 😔. Assim, a quantidade oferecida destes bens nem sempre satisfaz a procura social e pode levar à ineficiência económica. Como seria de esperar, a produção de bens públicos requer frequentemente o envolvimento do governo e a coordenação colectiva para financiar e fornecer estes bens à sociedade.

Podem financiar bens públicos através de impostos e subsídios ou assumindo directamente a produção. Uma gestão eficaz dos bens públicos pode também exigir regulamentação para preservar a sua qualidade e disponibilidade a longo prazo.

Aplicações práticas da lei da oferta e da procura – lei da oferta e da procura exemplos

Vimos que esta lei é amplamente utilizada em economia para compreender os mercados e prever o comportamento dos clientes e produtores. É utilizada para analisar os preços de bens e serviços e para prever como as alterações irão afectar os preços.

Exemplo no domínio da economia

Um exemplo concreto da utilização da lei da oferta e da procura em economia é a análise dos mercados de mercadorias como o ouro, o petróleo ou o trigo. Alterações na oferta, tais como uma interrupção da produção ou alterações regulamentares, podem ter um impacto significativo nos preços destas mercadorias.

Exemplo na vida quotidiana

Isto também pode ser utilizado na vida quotidiana para compreender como os preços dos produtos variam com a oferta e a procura. Por exemplo, os preços dos bilhetes de avião variam de acordo com a procura sazonal e os factores de carga do voo. Os preços das frutas e legumes variam de acordo com a colheita, a sazonalidade.

Lei da oferta e da procura : A Recapitulação

Chegámos ao fim do artigo (bem quase) e compreenderam que a lei da oferta e da procura era muito simples de assimilar. Assim, poderá exibir-se em :

  • A definição da lei da oferta e da procura.
  • O que ela faz em economia.
  • Os seus limites.
  • O seu funcionamento numa aplicação concreta.

Perguntas mais frequentes – o que é a lei da oferta e da procura

Antes de partirmos, temos mais duas coisas para aperfeiçoar os seus conhecimentos.

Quem inventou o conceito da curva da oferta e da procura?

Foi um economista inglês, Alfred Marshall, que introduziu esta noção. Ele criou a “Marshall Cross” (o gráfico que vimos no início deste artigo). Ele é um dos pais da economia neoclássica e introduziu as curvas da oferta e da procura.

Elasticidade na oferta e na procura

Quando falamos de superlotação, referimo-nos à medição da sensibilidade da quantidade exigida ou oferecida de um bem ou serviço a uma variação no seu preço. Em termos simples, medirá 📏 a reacção de compradores e vendedores a uma variação no preço. Se a elasticidade for elevada, significa que os compradores ou vendedores são muito sensíveis à variação do preço e ajustam rapidamente o seu comportamento em conformidade. Por exemplo, se o preço de um produto aumentar, os compradores podem decidir comprar menos ou procurar um substituto mais barato, enquanto os vendedores podem decidir oferecer mais no mercado. Esta elasticidade depende de vários factores, como por exemplo:

  • A disponibilidade de produtos substitutos.
  • O tempo durante o qual se aplica a alteração de preço.
  • A parte do orçamento dedicada ao produto em questão.

Agora já sabe tudo sobre a lei da oferta e da procura.

Mélisande

Quer ir mais longe?

Como fazer o candidate sourcing e o que é ? Esta é uma pedra angular no domínio do recrutamento e

15/04/2024

No mundo 🌌 competitivo do recrutamento, o desenvolvimento de uma estratégia de sourcing eficaz está a tornar-se um imperativo para

13/04/2024

Quer saber como fazer post patrocinado no Instagram para aumentar a visibilidade da sua marca? 🚀 Veio ao sítio certo!

11/04/2024

Obtenha o livro eletrônico definitivo para prospecção multicanal 📨

7 exemplos de mensagens de prospecção bem-sucedidas para aumentar as taxas de resposta de suas campanhas de prospecção.

Ebook-7-messages-PT-mockup

7 exemplos de mensagens de prospecção bem-sucedidas no LinkedIn

Newsletter

Masterclasses

Dans la piscine

Sucess story