Como posso cancelar uma convite no LinkedIn?

Por Melany em Maio 31, 2021 5/5 (127 votes)

2 min

É prática comum no LinkedIn visualizar perfis e enviar pedidos de relacionamento a pessoas que não conhece para discutir um tópico: uma oferta de emprego, um intercâmbio com colegas, ou para solicitar futuros clientes.

Este é o caso, por exemplo, dos vendedores que não hesitam em multiplicar pedidos a diferentes pessoas dentro de uma empresa para encontrar a pessoa certa a contactar.

Infelizmente, nem todos os convites terminam com um retorno positivo. E quando quiser entrar em contacto com uma determinada pessoa, uma técnica bem conhecida é retirar o seu pedido a fim de fazer um novo.

Para tal, nada poderia ser mais simples, em poucos cliques, pode retirar o pedido de convite no LinkedIn, ou simplesmente cancelar uma má manipulação que teria feito.

Então como se cancela um convite no LinkedIn?

Vá ao separador “Rede” e clique em “Ver XX” para ir à página para gerir os seus convites.

Depois, vá para o separador “Gerir” dos seus convites, pode ver todos os convites enviados.

Ao lado de cada nome, terá um botão “Remover” que lhe permitirá cancelar o seu pedido.

É isso, retirou o seu pedido no LinkedIn e pode, se assim o desejar, voltar a fazê-lo.

Porquê retirar um pedido de convite do LinkedIn?

Manipulação errada, pessoa errada… Há muitas razões para retirar um pedido de convite do LinkedIn. Por vezes, quando a pessoa demora demasiado tempo a responder, pode cancelar esse pedido e depois dar seguimento com um lembrete rápido. 😜

No entanto, tenha cuidado para não utilizar esta prática com demasiada frequência.

Não tenha medo de acompanhar o seu pedido com uma nota de convite do LinkedIn. Fizemos um estudo de caso sobre isto, e deverá ter uma taxa de aceitação muito mais elevada. Além disso, tenha em conta que o LinkedIn impõe um número máximo de convites por dia. Em média, 70 convites diários. Se tiver tendência para exceder isto, a sua conta pode ser temporariamente bloqueada.

E se estiver cansado de os enviar à mão, automatize!

Categories: Artigos no LinkedIn

Tweetar
Partilhar
Partilhar